terça-feira, 24 de maio de 2016

Servos ou Amigos



"Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos,  porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer."
João 15:15

Semana passada escrevi sobre pausas na caminhada e sobre a importância de observar o princípio do descanso. Meditamos sobre a dificuldade de muitos em obedecer a Deus nessa questão e pensando um pouco mais sobre o assunto cheguei a uma conclusão: "Talvez o maior obstáculo para o descanso seja o fato de ainda sermos servos de Deus e não, amigos."

O texto acima se refere ao diálogo instrutivo que Jesus tem com seus discípulos quanto a importância de estarem nele e nele permanecerem. No meio do discurso, ele chega a essa conclusão e liberta seus discípulos do estigma de apenas servos para que se tornassem amigos íntimos, visto que com eles Jesus partilhava tudo que ouvia do Pai.

A dificuldade de descansar ou desacelerar está diretamente ligada à noção de que só permanecemos em Cristo ou próximos dele se o estivermos servindo. O serviço é para muitos o vínculo que os mantém unidos ao Senhor porque a maioria de nós acredita que estar com Deus é servi-lo.

Ora, essa é a típica mentalidade do servo. O relacionamento de um servo com seu Senhor é puramente de serviço e nunca de deleite. Constante trabalho e nunca ócio.
Amigos não se relacionam assim porque não tem no trabalho o seu elo de permanência. O vínculo entre amigos é amor e nunca obrigação ("Revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição" - Colossenses 3.14).

Amigos servem não por causa de uma agenda, mas porque o compromisso de intimidade e amor mútuo os leva necessariamente a um relacionamento de serviço. Servos trabalham cansados, esgotados e com prazos a cumprir porque buscam a recompensa do salário ou do reconhecimento. Amigos servem juntos, em justa cooperação e auxílio. Onde amigos servem dificilmente veremos competição ou egos em crescimento, onde amigos servem não há busca por posições ou aplausos. Amigos se alegram no reconhecimento do outro. Amigos servem por prazer e são livres para redefinir o tempo, parar um pouco apenas usufruindo da companhia um do outro, jogando conversa fora, contemplando momentos de deleite e regozijando juntos, aprendendo, trocando, enquanto alinham o jugo e são edificados mutuamente.

O difícil talvez não seja descansar, mas deixar de ser servo para assumir o papel de amigo. Trata-se de uma reconfiguração difícil de ser realizada porque toda mudança de natureza demanda morte de um estado antigo para nascimento de um novo. Abandono de práticas caducas e enrijecidas para acolhimento de hábitos renovados e flexíveis.

Meu convite para você com esse texto não é para que deixe de servir e se foi isso que entendeu, por favor, leia novamente. O convido a mudar a maneira como tem se relacionado com o Mestre. Ele deseja ser seu amigo e não apenas seu Senhor. Deseja que você usufrua de sua presença e intimidade de forma a ser reconstruido e moldado a partir dessa relação de amizade e troca. Não mais servos mas amigos... Que tal reconfigurar?

No Amor que transforma ,

Mel

sexta-feira, 20 de maio de 2016

DOCE ESPERA


Esse é o primeiro ano, depois de cinco edições consecutivas, que paramos os trabalhos da Escola Em Sua Presença para reestruturação e ajuste. Ainda não sabemos se isso será uma prática observada a cada cinco anos, pois temos tentado nos mover ouvindo anualmente a direção de Deus, mas acredito que intervalos para meditação e espera são necessários para qualquer caminhada saudável.

A Bíblia, em inúmeros momentos orienta-nos a parar, descansar, refletir, contemplar, entretanto essa prática tem sido cada vez mais rara entre nós. Parar no vocabulário da maioria é sinônimo de derrota, fracasso e assim, quantos ministérios tem perdido o foco e as forças pela inobservância do princípio do descanso.

Anos atrás, eu e meu esposo estávamos no auge da correria ministerial, muito ocupados com muitas coisas, além do trabalho secular, filhos, igreja, nos encontrávamos tão cansados, exaustos, sem dormir bem, ansiosos e tristes. A alegria no Senhor era constante, mas o serviço e as coisas nos consumiam e parecia que estávamos perdendo o fôlego, até que Deus falou conosco. Trouxe uma amiga de outro estado para nos chamar atenção para alguns pontos importantes do descanso e falou diretamente ao coração de meu marido sobre o pecado de não descansar. É isso mesmo querido... Descanso é mandamento, não descanso é desobediência, portanto, pecado.

Depois dessa experiência, quando nosso corpo sinaliza cansaço, paramos. Quando o Senhor diz, esperem, esperamos e esse ano de espera da Escola tem sido um desses momentos para todos nós da equipe. Tem sido um ano maravilhoso, de muito ajuste em outras áreas, de atenção aos demais projetos que o Senhor nos confiou, de estar mais com nossas filhas que enfrentam o início da adolescência e precisam de nossa atenção. Uma doce espera onde o Senhor tem nos orientado sobre o que ele deseja para nossa querida Escola a partir de agora, mudanças maravilhosas, estratégias do céu para proporcionar um tempo de mais crescimento para toda a equipe e também para você que foi, é ou ainda será nosso aluno.

Acredito que precisamos aprender com o Deus que descansou, com o Jesus que se retirava para orar, com o Espírito Santo que nos ensina a esperar, a usufruir com prazer dos intervalos que o Senhor nos proporciona. Sem ansiedade, angústias e preocupações porque esses sentimentos tornam a espera amarga ao invés de doce, mas com esperança, expectativa e fé. Crendo que o Deus que nos faz parar é o mesmo que nos ensina a correr e, que a corrida proposta não será bem sucedida a menos que estejamos revigorados para concluí-la. De nada adianta ganhar o mundo inteiro e perder o que é mais valioso no final.

Esteja atento a voz do Espírito quando houver uma convite à desaceleração. Sem nenhuma preocupação com a opinião dos outros ou com sua reputação ministerial. Apenas ouça e obedeça. O tempo de espera, quando vivido em Deus, é um doce que deve ser degustado lentamente, sem pressa. Não se preocupe em ser esquecido, em não estar em evidência ou em perder as visitas em sua fanpage... Preocupe-se em obedecer, nisso você honra muito mais ao Senhor do que qualquer exposição, evento ou canção.

No Amor que tudo espera,

Mel

sábado, 20 de setembro de 2014

Deslumbre-se

A Igreja perdeu o deslumbramento por Jesus? O que aconteceu que a cruz deixou de ser suficiente? Quando e porque o evangelho deixou de ser motivo suficiente para mantermos nossos olhos fixos no autor e consumador da nossa fé?

Me entristece ver a necessidade diária dos "crentes" por coisas enquanto a melhor parte de tudo já é nossa. Fico imaginando se a maioria dos cristãos entenderam a dimensão do sacrifício de Jesus, porque realmente não consigo compreender o porque de tanta necessidade por coisas, mimos e "bençãos" se o abençoador é conosco.


Onde foi parar a paixão? Por onde anda a piedade? E o prostrar-se em adoração, sem esperar nada em troca mas como simples resposta ao amor que nos amou primeiro?
Se Jesus não te surpreende mais sem que antes te presenteie com algo. Se o evangelho não te emociona, nem te move na direção de um profundo compromisso com uma causa maior que você mesmo. Se a promessa de um encontro com Jesus Cristo não te faz tremer e não gera em você uma santa ansiedade e um desejo absurdo de ir para o céu... Busque conhecê-lo... Preciso acreditar que você não é deslumbrado por esse Jesus simplesmente porque ainda não o conheceu.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

DESPIDOS DE COMPAIXÃO



Somos a geração de crentes mais bem vestida da historia da igreja protestante. Nunca fomos tão atualizados com a moda como nessa geração. Perfeitamente contextualizados, completamente antenados e super adaptados. Foi-se o tempo em que crente era sinônimo de breguisse, mal gosto ou roupas fora de moda... Como evoluímos heim?
Mas a dura verdade é que retrocedemos, não estamos bem vestidos coisa alguma, não somos referência de coisa nenhuma e não influenciamos seu ninguém.
Estamos nus! Isso mesmo... A igreja brasileira está nua, você e eu estamos nus, a igreja está despida!
Podemos estar vestidos aos seus e aos meus olhos mas estamos despidos diante de Deus!

Vestir-se sempre foi algo importante para Deus. Quando o homem pecou e se percebeu nu, o próprio Deus confeccionou as vestes que cobririam sua nudez. Em toda a Bíblia vemos referências sobre vestes e o cuidado que Deus tem com as vestes de seu povo. Vestes sacerdotais, vestir-se de linho, vestes de santidade... São expressões muito comuns em nossas igrejas, canções e discursos, mas parece que não compartilhamos do mesmo entendimento do que de fato é estar vestido com o Senhor.

E é sobre isso que quero discutir com você hoje... Sobre a nudez da igreja!

A igreja está despida sim! Celebramos a conquista do mercado gospel, a globalização do "evangelho", a aceitação da sociedade, o número de convertidos e nem damos conta da nossa nudez! 

Parece que como igreja vivemos a fábula infantil do Rei Nu... Você conhece? 


O mundo celebra nosso falso sucesso, aplaudem nossa "roupa" mas na verdade não vêem referência alguma em nossa vida e o que de fato está diante de todos são as nossas vergonhas e a nossa nudez. E porque isso acontece? Onde erramos? Em que erramos?

"Regozijemo-nos! Vamos nos alegrar e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou.
Foi-lhe dado para vestir-se linho fino, brilhante e puro". O linho fino são os atos justos dos santos." Apocalipse 19:7-8

O texto é auto explicativo...estamos nus porque não nos vestimos de atos justos. Somos a igreja mais contextualizada entretanto a mais corrupta e injusta.

Se a igreja de fato tem crescido e expandido, os números de prostituição infantil, violência contra a mulher, fome, falta de moradia e tantas realidade terríveis deveriam ter decrescido! 

A dura verdade é que o falso crescimento e sucesso da igreja nos cegou e não temos vivido o verdadeiro crescimento, o crescimento do Reino!

O que é Reino?

Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo; aquele que assim serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens. Romanos 14:17e 18

Queridos, nossas cidades não estão em paz, não celebram a verdadeira alegria e estão longe de serem justas! Se isso é verdade na sua cidade como é na minha, o Reino não chegou na sua cidade! Se o Reino não chegou na sua cidade, que tipo de evangelho temos vivido?

Eu respondo... Aliás, o profeta Amós responde:


“Eu odeio e desprezo
as suas festas religiosas;
não suporto as suas assembléias solenes.
 Mesmo que vocês
me tragam holocaustos
e ofertas de cereal,
isso não me agradará.
Mesmo que me tragam
as melhores ofertas de comunhão,
não darei a menor atenção a elas.
 Afastem de mim
o som das suas canções
e a música das suas liras.
 Em vez disso, corra a retidão
como um rio,
a justiça como um ribeiro perene!”

"Ai de vocês que vivem tranqüilos em Sião, e que se sentem seguros no monte Samaria;...(Sião e monte de Samaria, lugares de adoração, lembre da mulher samaritana)...verso 3... Vocês acham que estão afastando o dia mau, mas na verdade estão atraindo o reinado do terror. Vocês se deitam em camas de marfim e se espreguiçam em seus sofás. Comem os melhores cordeiros e os novilhos mais gordos. Dedilham suas liras como Davi e improvisam em instrumentos musicais. Vocês bebem vinho em grandes taças e se ungem com os mais finos óleos, mas não se entristecem com a ruína de José."

Amós 5:21-24 e 6:1, 3-7

José é o irmão vendido como escravo, José é o que tem fome, José é o doente, José são as viúvas e os órfãos!

Queridos, despertem hoje:

Culto sem justiça é como dom sem amor! 
Vida cristã sem manifestação do Reino é demagogia!
Adoração sem compaixão é címbalo que retine!
Evangelho sem viúva e órfão não é evangelho!

Vamos ler o que Jesus diz a respeito de compaixão:

"Bem aventurados os que tem FOME e SEDE de justiça pois serão satisfeitos" ou ainda, fartos!!!!
Mateus 5:6


Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’.
 “Então os justos lhe responderão:‘Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos? Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar? ’
 “O Rei responderá:‘Digo- lhes a verdade:O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’.
 “Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda:‘Malditos, apartem- se de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Pois eu tive fome, e vocês não me deram de comer; tive sede, e nada me deram para beber; fui estrangeiro, e vocês não me acolheram; necessitei de roupas, e vocês não me vestiram; estive enfermo e preso, e vocês não me visitaram’.
 “Eles também responderão:‘Senhor, quando te vimos com fome ou com sede ou estrangeiro ou necessitado de roupas ou enfermo ou preso, e não te ajudamos? ’
 “Ele responderá:‘Digo- lhes a verdade:O que vocês deixaram de fazer a alguns destes mais pequeninos, também a mim deixaram de fazê- lo’. Mateus 25:35-45

Perceba a relação:

FOME E SEDE DE JUSTIÇA, GERA ATENDIMENTO A FOME E A SEDE DO NECESSITADO!

A Igreja não é bem sucedida, não somos relevantes, somos na verdade irrelevantes porque não manifestamos o Reino de Deus e não somos referência de justiça.
Precisamos nos despir dessa irrelevância e nos vestirmos de Compaixão!

Como?

Não espere sentir a dor do outro trancado no conforto do prédio da sua igreja achando que com isso você está servindo a Deus, levante-se, saia e vá ao encontro do carente, veja a fome dele, sinta o cheiro dele, compadeça-se dele e ame! Ame! Ame!

Vamos nos vestir de compaixao!


No amor que se compadece,

Mel







quarta-feira, 17 de julho de 2013

Escola Em Sua Presença 2013

E a Escola deste ano foi sensacional!
Voltamos felizes em ver tantos jovens, homens e mulheres sendo impactados, confrontados e transformados para viver uma vida mais cheia de compaixão (tema da escola).
Cada palavra e cada ministração completava a anterior de uma forma que somente pode ser explicada pelo fato de termos deixado que o Senhor fosse o regente. E que maestro! Tudo alinhado e parte integrante de uma mensagem maior... Compaixão!

Deixo com vocês algumas fotos e a letra da canção que compusemos para estes dias... as palavras estão faltando... Obrigada Senhor... Te amo!!!!

COMPAIXÃO

Erbens Evangelista e Melissa Guimarães

Existe um povo na escuridão
Jovens, velhos vivendo em vão
Aleijados, rejeitados
A espera de uma luz

Existe um povo carente de pão
Uma igreja olhando pra o chão
Mãos e braços, tão cansados
Carregando sua cruz

O que temos feito?
O que temos feito?
O que temos feito?

O que vamos fazer?

Dá-nos compaixão pra fazermos muito mais
Dá-nos mais amor
Para sermos tuas mãos, para sermos tua voz
Pra doarmos mais

Mais de ti, menos de nós
Mais de ti, menos de nós
Mais de ti, menos de nós

Mais de ti, dentro de nós

Fotos Escola Em Sua Presença 2013

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Manifestando...

Sou a favor das manifestações por parte da Igreja por que conheço de perto um Brasil que poucos conhecem, um Brasil que de tão acostumado com o esquecimento, se assusta quando é lembrado e chora de emoção diante de um brinquedo, um garrafão de água ou a construção de uma cisterna.

Sou a favor das manifestações por parte da Igreja porque já chega de tanta impunidade e tanta falta de assistência às minorias.

Sou a favor das manifestações por parte da Igreja porque é exatamente isso que a natureza estava aguardando... A manifestação dos filhos de Deus!

Nos ajoelhamos para orar mas nos levantamos para agir!


sexta-feira, 10 de maio de 2013

Feliz dia das mães!

Certo dia, Noemi, sua sogra, lhe disse: "Minha filha, tenho que procurar um lar seguro, para sua felicidade.
Boaz, aquele com cujas servas você esteve, é nosso parente próximo. Esta noite ele estará limpando cevada na eira.
Lave-se, perfume-se, vista sua melhor roupa e desça para a eira. Mas não deixe que ele perceba você até que tenha comido e bebido.
Rute 3:1-3


Qual é a mãe que não deseja a felicidade do filho? 
Meditando nesse texto percebi que desde sempre os corações das mães antecipam o futuro de seus filhos. Não é suficiente garantir um dia a dia feliz, precisamos garantir que o futuro também será. Até aí, nada de errado. Eu como mãe de meninas, oro hoje pelos que serão os esposos das minhas filhas. Meu questionamento fica por conta do entendimento do que é felicidade.

O que é felicidade aos olhos deste século? Dinheiro no bolso, popularidade, carro na garagem, beleza física? A felicidade perseguida nos nossos dias é uma fumaça efêmera e sem essência alguma. Nós enquanto mães que servem a Deus precisamos perceber que o padrão de felicidade apresentado na Palavra de Deus, e portanto buscado por nós e desejado para nossos filhos, é bem distante do que o mundo sugere.
Ser feliz aos olhos de Deus é ser discípulo de Jesus. Veja o sermão do monte. No capítulo 5 do evangelho de Mateus, Jesus apresenta características dos que são felizes e o perfil é absurdamente oposto ao que vemos nos nossos dias. 

Para você mãe: desejar que seu filho seja feliz no futuro é garantir hoje condições para que ele seja discípulo de Jesus.

Mas como fazer isso?
No verso 3 do capítulo que lemos acima vemos Noemi orientando Rute a tomar algumas atitudes para alcançar essa felicidade:

1. Lave-se
2. Perfume-se
3. Vista sua melhor roupa

Lavar-se fala de pureza. Uma mãe deve conduzir seus filhos no ensino da santidade e observar as influências benéficas para sua criação e formação. A Bíblia é essa fonte de ensino, ensine seu filho no caminho que ele deve andar...

Perfumar-se fala de ser agradável. Uma mãe segundo Deus deve apresentar seu filho agradável a Deus. Antes de nossas canções, cultos e ofertas, nossos filhos e família são nossa adoração. Filhos que são perfume diante do Senhor e que glorificam Seu nome. 

Vestir-se fala de novas vestes. Ver os filhos vestidos de Cristo deve ser o desejo do coração de toda mãe. Mas para que isso se torne verdade é preciso apresentar Cristo para nossos filhos e apontá-lo como referência dentro e fora de casa. 

Minha oração é que pelo Espírito Santo e pela Palavra da Verdade, você mãe seja direcionada a orar e desejar o melhor para seu filho mas também de forma prática, ensinar e orientar. Para que eles sejam limpos, perfumados e bem vestidos e assim felizes com Jesus.

Feliz Dia das Mães!

No amor que ensina,

Mel